As trocas na fala podem passar para escrita?

O desenvolvimento da linguagem na criança ocorre de forma gradual e constante e, aos cinco anos de idade, a criança já é capaz de falar adequadamente todos os fonemas (sons) da língua portuguesa. Nesta idade ela ingressa em outra importante fase de seu desenvolvimento: a aquisição da linguagem escrita.

O domínio da escrita ocorre de forma semelhante e dependente da linguagem oral. Neste processo, a criança conhece a relação dos sons da fala com seus símbolos gráficos e passa a reconhecê-los, por exemplo, em seu próprio nome.

Fala e escrita têm grande relação entre si.

Quando a criança inicia o processo de alfabetização apresentando trocas na fala que não são mais esperadas à sua idade (por exemplo: “pola” (bola), “tato” (dado), “faca” (vaca), comumente ela transfere estes mesmos erros para a escrita. Isso porque nosso processo de alfabetização na fala um importante apoio. É só lembrarmos como até hoje, quando temos dúvidas na forma correta da grafia de uma palavra, a pronunciamos em voz alta, na tentativa de transcrever o que ouvimos.

Deixe uma resposta